Apaixonar-me melhor bacon

Apaixonar-me melhor bacon

Diary / Apaixonar-me melhor bacon

O Johnny adorava os ancestrais. um o mundo inteiro podem expor que amam os antepassados, porém Johnny não teve desvantagens em expor-lhes mostrar-lhes como este os patroa.

Durante o ano escolar, este escrevia-lhes uma missiva a qualquer 15 dias. Houve varias vezes que este desejou que eles soubessem como enviar -mails ou enviar SMS, porém este verdadeiramente pensou sobre isso, este gostou da forma como a mão escrevendo uma missiva fez sua vida adoçar. Este lhes contava sobre a local de ensino, seus amigos como este estava entusiasmado em transportar-se vê-los.

Todos e cada um dos anos, a partir de os 10 anos de idade, ia permanecer com o avô a avó na quinta durante um par de semanas. a local de ensino saiu para o verão, este estava pronto para fugir para a rancho. Este faria as malas com quase um mês de antecedência.

Este não percebeu isso na estação, porém agora, com a idade de 18 anos, este entendeu o quanto este ansiava precisava deste feriado anual. Era uma forma de este se desligar do planeta dos sonhos tecnológicos quando este sentia que estava vivendo, regressar sua mente para a veras formosura artesanais da natureza.

este virou para a caminho de cascalho que levou a sua longa viagem, este sentiu seu estômago saltar com abalo. Surpreendeu-o como o estômago dele saltou precisamente para o mesmo lugar, precisamente exatamente a mesma forma durante 8 anos. Mesmo este começou a conduzir para a quinta sozinho há 2 anos, o estômago dele saltava constantemente.

"Dulcineia! O Johnny está cá!"

O avô diz que tirou o chapéu. Este inclinou a carola para insignificante o Johnny ia até ao telheiro beijava-o na testa.

A vó saiu da vivenda, deixando a porta de tela de girata para a guarnição da porta, fazendo-a saltar acompanhar o estrondo com um pequeno toque. Ela jogou seus braços à roda dele após tocar sua bochecha direita muitas vezes ela puxou-o para dentro abraçou-o firmemente.

"Vai pôr as tuas coisas no teu quarto viravolta para cá vem visitar-nos!"Ela diz trancou o braço no dele o levou para em moradia.

Subiu as escadas, pôs a chato no quarto começou a descer as escadas. Este sorriu saltava o terceiro passo do cabeça, como desceu, da mesma maneira que subiu as escadas. Este aprendeu há anos que o terceiro passo do cabeça range.

"Onde vais, rapaz?"Este ouvia era mas novo tentava trespassar à noite.

"Quero olhar para as estrelas."Era continuamente a resposta.

"Não fiques fora bastante tempo. Os Skeeters vão consumir- vivente."

"Sim, Sr.!"

este tinha doze anos, este foi capaz de esticar a perna o suficiente para saltar o terceiro passo do cabeça. O jocoso é que este só saltava durante o dia. À noite, este descia as escadas, para conseguir olhar para as estrelas, este se certificava de que este pisaria o terceiro passo a arrebentar do pináculo, só com finalidade de eles pudessem sustentar viva a tradição de ser perguntado para onde este estava indo.

Fechando suavemente a porta de tela detrás dele, este foi para a borda do telheiro pegou um pau de por volta de 8 polegadas de comprimento. Sentou-se na cadeira ao lado do avô tirou o canivete que o avô lhe deu no seu 12º natalício. Este abriu-a raspou o polegar na lâmina.

A rotina começou, este entregou a faca ao avô recebeu a resposta típica: "uma faca de adulação é mas afiada do que esta coisa!"

Este sabia que a faca era afiada. Este cuidou melhor dessa faca do que a maior parte dos entusiastas do coche cuidar de seus carros premiados. Porém havia alguma coisa calmante sobre como o avô arrancava a sua pedra, cuspia nela, rodopirava a lâmina começava o seu golpe metódico na borda.

Após número reduzido de minutos, este segurava a faca para cima vira a lâmina para cima, dando-lhe um meneamento de aprovação , logo depois, fazer a lâmina em seu braço, removendo uma excelente extensão de 2 centímetros por 2 polegada de cabelo. O Johnny constantemente se perguntou como o cabelo cresceu naquele lugar. O avô ficava com a faca tão afiada que o braço ficava liso, sem cabelo a evoluir no sítio durante as 2 semanas que visitou.

A secção seguinte da rotina continuou logo que este entregou a faca de girata para Johnny.

"O que é que vamos cortar-, wascally wabbit?"Este diria olhava para o avô.

"Tudo o que desejarmos, foi simplicidade à secção."O avô respondia.

Um e outro riam a avó fazia a sua ingressão com o chá gelado. O Johnny geralmente bebia o chá gelado sem açúcar ou adoçante. Este gostou do sabor amargo ligeiro do chá, da mesma maneira que as pessoas gostam de seu moca preto. Porém, visitava os antepassados, este bebia o chá como era gasto. Gula, porém não bastante gula com alguma coisa de mel limão.

"Muito, bud, acho que vamos trabalhar em cortar uma fluente."

O Johnny já tinha visto o avô cortar uma fluente de antemão constantemente quis testar. Este seguiu a liderança de avô começou a esculpir em sua madeira. As lascas de madeira amontoaram-se os copos de chá estavam a ser enchidos o Johnny parou de esculpir olhou para o avô.

"Avô, é que percebeste que estavas a gostar pela avó?"

Avô, olhou para a avó sorriu. Ela sorriu tapou o copo de chá dele. Ela tinha ouvido esta história pequeno número de vezes, correu de girata para sua cadeira de baloiço com o propósito de ela pudesse ouvi-la mais uma vez.

"Nunca me apaixonei por ela."O avô diz que voltou a concentrar-se nas suas esculturas.

O Johnny você pensou que os olhos dele iam saltar-lhe da moleira. "O quê?..huh? Nunca se apaixonou?!?! Porém..."

A avó começou a rir a -lhe no joelho. "Este adora as pessoas reagem desta forma."

"No momento em que uma persona cai em alguma coisa, é um acidente. Varias vezes eles não previram isso. Eles não sabiam, caíram varias vezes ficaram feridos.

Constantemente diz aos meus amigos que não me apaixonaria. Eu procuraria o paixão. Perguntaram-me como saberei achar alguém para amar."

Este virou-se para Johnny com um pequeno sorriso no esquina de seu olho diz: "eu diz-lhes, a pequena por quem eu prosseguirei estar enamorado será betternbacon!"

"Betternbacon!"Johnny exclamou. "O que significa isso?"

O avô pegou no copo de chá segurou-o até à iluminação do Meio-dia. Rodei - o pequeno número de vezes. Bebi um bicada. Segurou-o até à iluminação.

"Namorada, por obséquio! Estás a atormentar o miúdo!"A avó diz ainda a rir.

Vovô colocou o vidro de girata para grave começou a esculpir de novo.

Este continuou. "Contei aos meus amigos. Prosseguirei terminar por amar a rapariga que é betternbacon. Se ela me fizer pousar o meu bacon prestar atenção a ela, logo ela é betternbacon essa é a senhora que eu amarei.

Naturalmente, não uma semana depois, eu os meus amigos estávamos no restaurante a tomar o pequeno-almoço tinha completo de ir buscar o meu primeiro pedaço de bacon. Tinha-o até à boca vi a tua avó a caminhar pelo passeio com uns amigos. Parei, pousei o pedaço de bacon sentei-me acolá por um segundo."

Este pegou no chá bebeu mas um goleta. Este piscou o olho à avó ela piscou o olho.

"Nem filosofar, foi o que ouvi acompanhar. Era o meu colega que estava sentado à minha na frente de.

O quê? Eu perguntei.

Acabaste de pôr o bacon no solo?'

Fui eu. Eu diz me levantei.

Isso quer dizer que a encontraste? Outro dos meus amigos diz. Logo o último diz: "encontraste a rapariga betternbacon?'

Lógico que sim! Foi a última coisa que lhes diz saí do restaurante me aproximei da tua avó.

Logo, sabe, não houve nenhuma queda envolvida. Sem acidente.

A primeira vez que a vi, soube que a amava. O bacon era somente alguma coisa tolo que eu tinha dito aos rapazes éramos mas novos. Não fazia teoria que ia suceder de forma. Porém felizmente que o fez. Dá-lhes uma boa história para se lembrarem dá-me uma boa história para descrever."

O Johnny tomou um golpe do chá concentrou-se mas algo no incisão.

"Avo...Avô? Achas que prosseguirei descobrir um betternbacon?"

A avó inclinou-se para este diz: "Só se procurares o mel dela, não caíres."

Naquela noite, o Johnny subiu as escadas pisou o terceiro grau a partir de o cabeça. Desfiz a pentelho deitei-a na leito. A olhar para o telhado com as mãos presas detrás da testa. Este sorriu pensava na história do avô. Este sabia que tinha de ser verdade porque a avó não o deixava narrar uma história que a incluía.

Este levantou-se foi para as escadas. Este desceu lentamente com propósito. este pisou no terceiro passo a gretar do extremidade, este ouviu o familiar " creeeeeaaak."

"Onde vais, rapaz?"